sábado, 21 de março de 2009

Com a mochila nas costas

Uma amiga de Deep Cove (North Van), minha "tia", diz que sempre que pensa em mim, lembra de mim com a mochila nas costas. E é verdade pois, como ainda não temos carro, me ajuda a carregar as compras na volta para casa. Muito melhor do que as mãos cheias de sacola.

Mas agora esta expressão ganhou um novo significado na minha vida. Como disse no post anterior, segunda-feira passada comecei a trabalhar na minha área (Deus seja louvado!). Mas, mal cheguei no escritório, já foram me perguntando: É você que vai para Calgary? "Como é que é?", pensei eu. Mal cheguei em Mississauga. Mas não é que mandaram para Calgary mesmo. Ainda bem que foi antes de eu alugar algum lugar para mim aqui. O bom foi que a primeira semana a empresa tinha pago o hotel e agora em Calgary, como vou estar fora da minha nova base (Toronto), eles irão pagar hotel para mim pelo mês inteiro (outra benção de Deus). Então, amanhã estarei voando para Calgary. Bom que estou conhecendo o Canadá e recebendo para isto. :) Agora está na hora de produzir alguma coisa, se não...

A previsão é ficar 1 mês em Calgary e depois voltar. Quer dizer, estou dizendo voltar por minha conta. Nada garante que ao final deste mês me mandem para outra cidade que não seja Toronto.

Antes de ontem (19/03) fizemos 7 meses de Canadá. Os primeiros 6 foram de uma tranquilidade (em relação a trabalho) mas desde o trampo no Wal-Mart o negócio começou a animar. E estes próximos meses prometem muita aventura.

Esta nossa primeira semana em cidades diferentes foi tranquila. Eu pelo meu lado quase não parei, de tanta coisa nova para aprender. O Nathan, de Spring Break, teve tanta atividade que encheu a agenda dele e da Neuzinha. Agora vamos ver a semana que vem. Sabemos que o nosso Deus é quem nos fortalece e Ele não nos deixará desamparados.

Detalhes da curta estadia aqui. Re-encontrei o meu amigo Daniel e sua família, que eram membros da nossa igreja em Goiânia, e que vieram para cá uns 8 anos atrás. Conheci o Márcio e família, que me recebeu para um delicioso jantar. Tive também o prazer de conhecer o Flávio e família, que me deram um grande suporte me levando ali e acolá sem esperar nada em troca. Três famílias abençoadas e abençoadoras a quem deixo o meu muito obrigado. Conheci outros brasileiros também, muito rapidamente, num grupo que se reune para aprender mais sobre Deus, Sua Palavra, bater papo e é claro, comer, aqui em Mississauga.

Bem, agora é ir para Calgary e começar a trabalhar de verdade. Depois mando mais notícias de lá. Tenho muitas pessoas para conhecer pessoalmente lá também.

Um abraço,

Mauricio

"I lift my eyes to the hills - where does my help com from? My help comes from the Lord, the Maker of heaven and earth." Psalm 121:1

video
http://www.youtube.com/watch?v=fgIux2wXOOE&feature=related

quinta-feira, 12 de março de 2009

Transição

Realmente esta primeira fase em um novo país não é fácil. Tem a barreira da língua, da cultura, do clima, da falta de experiência de trabalho canadense, da saudade, etc. Para piorar vem a crise econômica mundial e joga mais um tanto de gente na fila dos desempregados para concorrer com os recém-chegados.
Apesar de ser de uma área até bem requisitada (Telecomunicações), minha carreira muito específica afunila muito as minhas possibilidades de emprego. Era assim no Brasil (trabalhava numa operadora de celular) e aqui não será diferente. Devido a isto, já chegamos sabendo que o processo para arranjar emprego seria longo.
Até dezembro passado, estava jogando todas minhas fichas numa vaga na minha área aki em Vancouver. Mas com o aperto da crise, a empresa suspendeu todas as contratações. No final do ano passado já estava decidido a procurar qualquer coisa. Tentei pizzaria, supermercados e nada. Depois de 6 meses de Canadá, completados no dia 19/02 vi um anúncio no Wal-Mart e fui lá. Minutos após a entrevista já tinha o resultado: contratado. O maior problema era ser meio-período. Mas é uma oportunidade e tanto. O salário ajuda a pagar as contas, treina o inglês, primeiro contato com o mercado de trabalho canadense, ganha desconto :), etc.
Parênteses. Em janeiro tentei uma vaga em Toronto. Era para a mesma empresa que tentei antes em dezembro, só que num contrato temporário, através de uma empresa terceirizada. Apesar de ser na minha área, era para implantação e eu sou mais de operação. Resultado, não me contrataram. Em fevereiro a empresa voltou a anunciar a vaga permanente. Melhorei minha Cover Letter e me apliquei novamente. No final de fevereiro me ligam querendo entrevistar de novo para a mesma vaga do contrato temporário. No dia da entrevista por telefone, acordei bem cedo, pois a entrevista era as 7 da manhã. Mas por um problema na confirmação da entrevista, não me ligaram. Ao invés disto, recebi um email sobre a vaga permanente (que confusão). Remarcaram a entrevista da vaga do contrato. Desta vez me ligaram, mas deu a mesma coisa. Como da outra vez, disse que não tinha muita experiência nesta parte. O gerente/entrevistador agradeceu minha sinceridade e disse que sabia que eu tinha aplicado para a vaga permanente também, mas que no momento não iria chamar. Aí na minha segunda semana de Wal-Mart, toca o meu celular. Era o head-hunter da terceirizada. Resolveram me contratar mesmo sem ter muita experiência. Acompanharei um engenheiro mais experiente por um tempo para adquirir a experiência necessária. Deus seja louvado. Por enquanto é para o contrato provisório, mas que segundo o gerente, dependendo da minha avaliação, me contratam para a vaga permanente. Vamos continuar orando.
Resumindo. Domingo embarco para Toronto. O escritório da empresa é em Mississauga. A família irá ficar aki pelo menos até o Nathan terminar o ano letivo em junho. Agora é procurar um quarto para alugar para estes meses.
Não vou dizer que foi fácil estes quase sete meses sem emprego. Mas por um lado foi ótimo. Nossa confiança em Deus aumentou muito. A gente sabia que Ele estava e está com todo este processo nas mãos dEle, por isto podemos descansar nEle. Com tempo sobrando, este nosso período sabático tem sido ótimo para orar, ler a Bíblia, bons livros, etc. Deus faz tudo formoso ao Seu tempo, de acordo com Sua vontade: Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Rom 8: 28.

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado. Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos pecadores. " Bíblia. Carta aos Romanos, capítulo 5, versículos 3 a 6.

Forte abraço a todos.

domingo, 8 de março de 2009

TRILHAS




" O Coração do homem traça o seu caminho, mas o senhor lhe dirige os passos." Pv.16.9


Um dos passeios q mais gostamos de fazer aqui em North Van, são caminhadas nos parques e principalmente nas trilhas. Temos feito isso com chuva, sol, neve, muito frio, peso, sem peso etc. Muitas vezes tenho q parar no meio da caminhada, sentar, contemplar a natureza, beber água e outras penso aaté em desistir. Então, olho para trás e percebo o quanto já venci e continuo a caminhada.

Dia 7 de março foi o meu aniversário e pra comemorar, fomos a Mount Seymour muito linda onde há pista pra esquiar e etc. Como não fomos com as roupas adequadas, resolvemos fazer uma trilha com muita neve, no entanto, uma paisagem linda. Na verdade, a trilha é mais pra snowshoes. Entramos na trilha a escolha do fiote. No inicio, era apenas para fotos. Daí lemos uma plaquinha dizendo q havia um lago á frente. Fomos andando devagar, tirando fotos, observando... e lá pelas tantas começamos a rir pq não estávamos com snowshoes, erámos os únicos fazendo a trilha sem os acessórios adequados. Depois q já haviamos andando muito, eu cansei e então, pedi pro Mauricio perguntar quantos km ainda faltava pra chegar no topo. O rapaz olhou pra nós três, viu q estávamos despreparados e disse: "faltam ainda 7 km". " se vcs andarem mais vinte minutos, terão uma vista linda." Bem, olhei pro fiote e pro Maurício q tavam super animados e disse: vamos voltar, 7 km é muito pro fiote. Os dois concordaram, só pq era meu aniversário e daí eu mandavam na agenda do dia. Voltando, descobrimos q havia um caminho mais curto pra chegar no tal lago(q tava congelado) e aí foi só descida. No entanto, se tivessemos ido pelo caminho mais curto, teríamos perdido a oportunidade de ver uma linda paisagem , conhecermos um novo lugar, darmos boas risadas, aprender q precisamos dos equipamentos adequados, vencer desafios e usar a sabedoria pra tomar a decisão de continuar ou não,na hora certa.

Depois de quase sete meses aqui, uma trilha bem difícil, tem sido a inserção no mercado de trabalho. O Maurício colocou o foco em um alvo(uma empresa na sua area), pesquisou, fez contatos, estudou, orou, ampliou a rede de contatos etc. No entanto, todas as trilhas na sua área de atuação, conduzem para Toronto. Desde as primeiras semanas q chegamos aqui, q há oportunidade em sua área em diferentes lugares como: Itália, México, Inglaterra e..... Toronto. Até q em novembro surgiu uma vaga pra Van, no entanto, com a "perigo ou oportunidade- crise"; a empresa parou de contratar no mundo inteiro. Resumindo: Agora ele está indo trabalhar em Toronto. Contudo, existe a necessidade(da empresa e nossa), a possibilidade somado ao nosso sonho, desejo e fé de q ele ganhe depois posição permanente aqui em Van.

Bem , assim como aconteceu na trilha que fizemos no sábado; se pra chegarmos ao alvo temos q dá uma voltinha por Toronto, vamos fazer com alegria e fé. Sempre confiantes que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável.

Por enquanto, eu e o fiote vamos ficar por aqui aguardando o tempo certo e a direção de Deus pra futuras decisões. Mesmo pq o Preci tem muitos desafios pela frente e vai ter q trabalhar duro e estudar muito nos próximos dias.

Queremos agradecer a todos que tem orado, encorajado e torcido por nossas vidas aqui. Que Deus conceda a cada um de vcs, bençãos sem medida.

Lembrando: " Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu."Eclesiastes 3.1

Abração,

Neuzinha